Introdução ao TOGAF


O TOGAF (The Open Group Architecture Framework) é um framework para o desenvolvimento de uma arquitetura corporativa. Ele também descreve uma metodologia detalhada e um conjunto de ferramentas que dão suporte a ela.
Um framework arquitetural deve:
  1. Permitir o projeto de um grande número de arquiteturas;
  2. Auxiliar na avaliação de diferentes arquiteturas, e;
  3. Permitir a seleção e a construção da arquitetura apropriada para uma determinada organização.

O TOGAF define “arquitetura” de duas formas, de acordo com o contexto no qual este conceito está inserido:
  1. Uma descrição formal de um sistema, ou um plano detalhado do sistema em nível de componente, para direcionar sua implementação.
  2. A estrutura dos componentes, seus relacionamentos, e os princípios e diretrizes que governam seus projetos e suas evoluções ao longo do tempo.

O conteúdo do TOGAF cobre o desenvolvimento de quatro tipos de arquiteturas relacionadas, consideradas como subconjuntos de uma arquitetura corporativa. A Tabela 1 resume essas arquiteturas.
Tipo de Arquitetura
Descrição
Arquitetura de negócio
Trata a forma como o negócio é organizado para atingir seus objetivos. Documenta o objetivo e a estratégia do negócio, a organização da empresa, processos-chave e estratégia de produtos/serviços.
Direciona o desenvolvimento das arquiteturas de dados e tecnologia.
Arquitetura de dados
Descreve a estrutura dos ativos de dados lógicos e físicos de uma organização, além dos recursos de gerenciamento de dados.
Direciona as arquiteturas de aplicação e tecnologia.
Arquitetura de aplicação
Define os serviços e aplicações a serem implantados, interação entre essas aplicações e o relacionamento entre aplicações e processos de negócio.
Arquitetura de tecnologia
Define as infra-estruturas de hardware e software necessárias para dar suporte aos requisitos de negócio, dados e aplicações. Isto inclui a infra-estrutura de TI, middleware, redes, comunicações, processamento e padrões.
Tabela 1: Tipos de Arquiteturas suportados pelo TOGAF.


Estrutura do TOGAF
O padrão TOGAF é dividido em sete partes, refletindo a estrutura e o conteúdo necessário para definição de uma arquitetura corporativa, conforme demonstra a Figura 1.
togaf.png


Figura 1: Visão geral do conteúdo do TOGAF.

A parte I, Introduction, contém conceitos-chave de arquitetura corporativa, definição de termos usados ao longo do documento, bem como release notes detalhando as diferenças entre a versão atual e as anteriores.
A parte II, Architecture Development Method (ADM), compreende o núcleo do TOGAF. Descreve o passo-a-passo para o desenvolvimento de uma arquitetura corporativa.
A parte III, ADM Guidelines and Techniques, contém uma coleção de técnicas e diretrizes para aplicação do método.
A parte IV, Architecture Content Framework, descreve o framework proposto, incluindo um metamodelo estruturado para artefatos arquiteturais, o uso de building blocks arquiteturais reutilizáveis (ABBs), e uma visão geral dos entregáveis arquiteturais típicos.
A parte V, Enterprise Continuum and Tools, provê taxonomias e ferramentas para categorizar e armazenar as saídas de uma atividade de arquitetura dentro de uma organização.
A parte VI, TOGAF Reference Models, provê dois modelos arquiteturais de referência, denominados The TOGAF Technical Reference Model (TRM) e Integrated Information Infrastructure Reference Model (III-RM).
Finalmente, a parte VII, Architecture Capability Framework, discute a organização, processos, habilidades, papéis, e responsabilidades necessários para estabelecer e operar uma prática arquitetural dentro de uma organização.

Referências
[1] Josey, Andrew. TOGAF Version 9.1 Enterprise Edition: An Introduction. Disponível em http://www.opengroup.org/togaf. Visitado em 12/12/2011.
[2] The Open Group. TOGAF 9.1. Disponível em http://pubs.opengroup.org/architecture/togaf9-doc/arch. Visitado em 12/12/2011.