A Arquitetura Corporativa como parte de uma estratégia de negócio é um valioso recurso para executivos determinados a “obter informação tecnológica correta” em suas organizações. Ao contrário da tendência de adotar um conjunto desconexo de soluções para abordar toda a questão, a Arquitetura Corporativa privilegia os modelos de operações de negócios e indica como desenvolver uma infraestrutura de negócio apropriada para a execução da estratégia de negócio. Este modelo fornece uma fundação para execução e crescimento da organização. De modo geral, a Arquitetura Corporativa é um manual prático para líderes que buscam identificar e colher os benefícios dos processos de negócio e da Tecnologia da Informação na exata medida para as e necessidades dos seus negócios.

A arquitetura é tipicamente modelada em quatro níveis ou domínios: Negócios (Business), Dados (Data), Aplicação (Application) e Tecnologia (Technology). Um conjunto de arquiteturas base é fornecido para permitir que a equipe de arquitetura vislumbre o estado futuro e atual da arquitetura.


arquitetura_niveis.png

Um framework de arquitetura corporativa é um ferramental que pode ser usado para desenvolver uma grande variedade de diferentes arquiteturas, incrementando a disciplina de gestão e predefinindo entregáveis comuns de e para cada objeto de negócio.

Um framework deve:
  • descrever um método para a definição de um sistema de informação em termos de um conjunto de blocos;
  • mostrar como os blocos se encaixam;
  • conter um conjunto de ferramentas;
  • prover um vocabulário comum;
  • incluir uma lista de padrões recomendados;
  • incluir uma lista de produtos compatíveis que podem ser usados para implementar os blocos.

Há pouco mais de 20 anos, muitas metodologias arquiteturais corporativas apareceram e desapareceram. Atualmente, a maioria das corporações usa uma das quatro metodologias seguintes:
  • framework Zachman para arquiteturas corporativas: embora auto-descrita como um framework, seria, na verdade, melhor definida como uma taxonomia;
  • framework arquitetural do Open Group (TOGAF): embora denominado um framework, seria, na verdade, melhor definido como um processo;
  • arquitetura corporativa federal (FEAF): pode ser vista como uma arquitetura corporativa implementada ou como uma metodologia prescritiva para a criação de uma arquitetura corporativa;
  • framework arquitetural do Departamento de Defesa dos EUA (DoDAF): o foco principal é a descrição da arquitetura, refletindo a arquitetura a partir de múltiplas visões, o Operacional, o de Sistemas, o de padronizados, de Capacidade, de Serviços, de Dados e Informações, e o de Pontos de Vista do Projeto.